Dancinha

Dancinha

terça-feira, 21 de abril de 2009

Sites e blogs

As pessoas costumam desenvolver sites, dentre outras coisas, para expor, vender, divulgar pessoas, idéias, produtos, e assim por diante. Nosso lugar de leitor, consumidor ou apreciador num site, em geral, aparece principalmente na hora de comprar, de se cadastrar, participar de promoções e, quando muito, dar opinião, que vai parar não se sabe bem onde.
Os blogs foram concebidos para ocupar lugar radicalmente diverso, embora para a maioria dos internautas (aí incluo-me) ainda seja difícil perceber, mais que isso, exercer as diferenças. A gente acessa um blog, percebe que os textos, as imagens etc postados ali gozam de mais liberdade, ao mesmo tempo em que se expõem mais ao risco, à crítica e à polêmica. É, a gente até percebe, pressente, mas age com excessiva cautela ou preguiça, como não querendo se expor, entrar em campo, rabiscar nos comentários, ou nos comentários dos comentários, sua concepção pessoal: consensos, dissensos, indiferenças, seja lá o que for. O que importa é enriquecer o papo, acreditar na relevância de nossas opiniões e impressões próprias.
Quando a gente, pelo bem ou pelo mal, se interessa por um blog qualquer, e se manifesta apenas com um email, sempre honroso, para o autor, o que acontece? O que poderia ser um incremento para enriquecer um papo coletivo, sobre que assunto for, acaba indo morrer num desses arquivos privados que todo computador costuma ter, aguardando o dia da catástrofe, ou do descarte final. Ora, direis num momento de insensatez ou de lerdeza: "é que não tenho o que dizer, não sei me expressar, e o que importa o que penso?". Dê umas feriazinhas ao orgulho e aos excessos da vaidade e dos temores, e tente! Ficar calado por princípio, evitar contestar o que lhe aborrece e contraria, achar que o mundinho e o mundão não são problemas seus, isso não é auspicioso, como diria qualquer daqueles pé-rapados que frequenta a novela global das nove.
Na medida do possível, estarei transferindo os emails que recebo, referentes às acontecências do blog, para a área de comentários (sempre presente após cada texto, imagem etc, cada nova postagem). Vamos ver se vai dar certo...

8 comentários:

  1. ei tio queridooo e guerreiro!

    tenho certeza que vc vai se renovar e sair muito bem dessa situação!

    te amo, tio queridoooo!! ;)

    e vamos tomar muito sorvete beeeeeeeem gelado!

    um beijo carinhoso!

    Thais Figueiredo
    original_brazil@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  2. João Carlos "Jõjoca" Zamagna21 de abril de 2009 16:36

    Ô rapaz!

    O que houve? A Ana me falou no sábado, na casa da D. Nini, mas ainda não entendi nada...

    Segue uma foto pra alimentar a nostalgia (Santa Mônica).

    Beijo
    jzamagna@yahoo.com
    20/04/2009

    ResponderExcluir
  3. Oi mano, ainda bem que oce deu uma esticadinha no seu tempo aqui com a gente apesar de ver como estava numa "boa vida "no life center,ainda temos muito que falar um pro outro .
    Bjs Cacau

    cacaumsf@gmail.com
    19/04/2009

    ResponderExcluir
  4. Oi Paulinho!

    Que bom receber este email, que bom ler um texto tão lindo, com tanta emoção, paixão, amizade, gratidão...e principalmente fome de vida.
    Ele me fez pensar: Como a vida é boa e como devemos cuidar desta casca que é nosso corpo, que é no fundo no fundo quem determina como
    será nossa passagem por aqui.
    Este novos olhares sobre a vida são as oportunidades que temos de reavaliar e revalidar principlamente nossas relações, que bom ter recebido
    este email seu, saber que faço parte deste grupo "seleto" que mereceu ler algo tão bonito. Obrigado!!!!

    Sei que a Katinha ficará morta de ciúme, mas tenho que dizer, tenho que ser verdadeira e declarar, que se antes eu já era apaixonada, agora com esta carinha de "bumbum de nenem" não terei como me conter... O coitadinho do Tim deixou uma "barbicha" crescer achando que iria fazer frente a você rsrsrsrsrsr.

    Beijos saudades

    Inês Esselin

    inesfoccus@foccusbh.com.br
    20/04/2009

    ResponderExcluir
  5. Com certeza vou acessar o blog. Fico muito feliz te vendo retomar o ritmo e ainda pelo que parece de uma forma ainda melhor!
    Um abraço bem carinhoso.
    Fátima

    fatimacaran@hotmail.com
    20/04/2009

    ResponderExcluir
  6. Paulinho querido, vc me deixou rindo de nervosa.

    Não sabia, nem imaginava, das aflições que vc enfrentava. E olha que passei o dia 8 de abril no Life Center por uma chatissima cirurgia de varizes. Podia ter pego uma cadeira de rodas e subido ao andar de cima para um dedo de prosa.

    Como é que com tanta tecnologia e tanta comunicação instantânea não estamos mais perto dos amigos?

    Serei frequente no seu blog. Um abraço muuuuuuiiiiito grande para vc, Katinha e Ique.

    As visitas são permitidas? Gostaria de ir até aí prum abraço de verdade.

    Enquanto isso mando beijos e muito carinho para vcs.

    A.

    anazull@gmail.com
    19/04/2009

    ResponderExcluir
  7. Paulinho, que alegria sua mensagem e a retomado do blog e da escrita inconfundível!!!
    Nada melhor para se comemorar em um 21 de abril,

    Beijos e todo carinho,

    Keka

    PS: EU QUERIA COLOCAR A MENSAGEM NO BLOG. MAS NÃO CONSEGUI POSTAR!!! ME ENSINA, PORQUE A BLOGUEIRA ANALFABETA SÓ SABE MEXER NO BLOG DO PDP....

    kekasimoes@terra.com.br
    21/04/2009

    ResponderExcluir
  8. Are Baba! Are Baba! Eu disse, eu disse... Aquela barba não era auspiciosa, eu disse para mamadi!
    Tinha mais pêlo lá que nas costas do Opash! Mas agora vc está raspadinho, feito a bunda de Ganesh! Atchá! Virou o verdadeiro Bahuam!
    (*conselho para mayadrinha Kátia: lave o bigode do meu barepapa com água do Ganges, senão as firanghi estrangeiras vão ficar em cima, tik? Narrim, narrim, onde estava com a cabeça... use as águas da Pampulha, espantam ainda melhor).
    Paulão, vc é um brâmane na casta dos meus afetos, só espero que essa ressurreição não te descaminhe a uma busca espiritual pela Índia.
    Shukriá pelos ensinamentos! Vamos ri de nervoso, então. (e que shiva abençõe os blogues por isso)!
    Abraço!

    ResponderExcluir