Dancinha

Dancinha

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Cuidado, tem cocô na pista

Ontem, no meio da tarde, quando as discussões sobre o artigo do César Benjamin, onde se revelava uma suposta conversa fiada do Lula, estavam quentes, as baixarias de todos os lados escorrendo pelas telas dos computadores, fui ler um post ("Dias Sórdidos") no blog do Reinaldo Azevedo, da Veja. Os rumos e o nível dos comentários, realmente, me encheram de preocupações. O próprio Reinaldo, que não é nenhum pacificador, pedia calma e moderação.
Eu, que ando meio fracote, mas detesto ficar fora das melhores brigas, dei de enxerido, mandei comentário:

"Reinaldo, não sou seu admirador, mas reconheço seu prestígio e sua grande responsabilidade como jornalista. Apelo para que você se esforce, como parece desejar, no sentido de manter tal assunto, já de si gravíssimo, ao nível dos fatos, sempre que possível for. É mais que hora de domar a fúria dos violentos preconceitos, tão comuns entre nós, e que tanto nos envergonha, ou deveria envergonhar. Só aos picaretas e aos larápios dos recursos públicos pode interessar um Brasil salpicado de excrementos nos meses que antecedem a uma eleição tão importante. Deve ser alguma simbiose de odores.
Lula, que ainda admiro, é um irresponsável boquirroto. Por vezes ainda fala com a opinião pública como se estivesse na velha birosca de São Bernardo, onde todas as fantasias, em especial as machistas, são servidas como tira-gosto. Não falo do Lula que parece vir por aí, montado em outra panacéia do Barretão, homem de muito faro. Não acredito, mas tem que investigar. Não se pode é esquecer que o benefício da dúvida é do presidente, que, até segunda ordem, deve merecer nosso respeito. Além do mais, o Cesinha, inteligente, bom de verve, é bem conhecido pela mágoa política que carrega. Reinaldo, boa cobertura, tente ajudar nossa terra a ser menos parva e estúpida."

Nenhum comentário:

Postar um comentário